domingo, 30 de abril de 2017

Perfil: Isaiah Ford, WR - Virgina Tech

Ford é um bom WR, ainda mais para um sétimo round...

Dando uma olha em nosso corpo de WRs, é praticamente impossível não bater no peito e dizer que estamos bem servidos. Quantos times podem contar com jogadores como DeVante Parker, Jarvis Landry e Kenny Stills? Poucos, é claro. Por isso pegar um recebedor no fim de feira pode não fazer tanto sentido numa primeira olhada, mas não é bem assim. Ataques precisam de opções e ter um recebedor que complemente os outros é importante. É o caso com Ford? 

VISÃO GERAL

Virginia Tech assinou o nativo de Jacksonville e colocou-o imediatamente para jogar. Ford ganhou menção honrosa All-ACC como Junior, liderando a equipe em recepções (56), jardas (709) e touchdowns (seis). Seu segundo ano foi ainda melhor, com números de destaque dentro da Conferência nas principais categorias ( 75 recepções, 1.164 jardas e 11 TDs ). A produção foi mantida em 2016 temporada, quando ele foi eleito para a segunda equipe All-ACC, com 79 recepções, 1.094 jardas e 7 TDs.

ANÁLISE

  • Pontos Positivos - Excelente atleta com boa altura. Boa aceleração em suas recepções e pode criar janelas extras, além de cruzar bem rotas. Varia a velocidade da rota para disfarçar suas intenções. Acompanha a bola profunda e tem capacidade finalizar a recepção. Consegue adequar a rota quando o passe vem atrás;
  • Pontos Fracos - Precisa de peso para atuar na NFL, correndo assim risco de ficar menos veloz. Não terá muitos snaps no seu primeiro ano conosco, exceto em lances específicos. Precisa proteger os lances do zagueiro. Não tem grande uso das mãos e falta-lhe velocidade pós catch. Seus instintos são apenas medianos;
  • Comparável na NFL - Justin Hunter;
  • Resumo - Alto, mas fino, Ford usa sua altura para se sobressair mas na NFL os CBs são maiores e melhores do que os que ele enfrentou em sua carreira. Ele também precisa provar que pode ser eficaz quando enfrentar a cobertura da zona. Ele tem a altura e velocidade para ser uma ameaça de bola profunda no esquema certo, mas seu piso de crescimento é limitado;
  • Nota - Fim de feira é complicado conseguir talentos e nós conseguimos, descendo no round e ainda ganhando uma pick para 2018. Ele é alto, veloz e com qualidade. Faltam-lhe instintos e melhores mãos, além de ganhar massa corporal, mas sem perder agilidade e velocidade. Dado o round e de que não era uma necessidade, mas um WR com talento a escolha só pode ser classificada como A.

Nenhum comentário: